Uma das principais desvantagens das scooters elétricas apontadas pelos detratores deste veículo ecológico, eficiente e silencioso, está relacionado com a sua verdadeira essencia: o uso da eletricidade para impulsar o veículo. As baterias das scooters elétricas duram pouco tempo? Onde é que se podem recarregar? Duas pertinentes perguntas que hoje respondemos aqui, no blog da Cooltra.

As baterias das motas elétricas

Como sabe, uma bateria é um dispositivo que, através de uma série de processos eletroquímicos (processo redox), é capaz de armazenar uma quantidade de energia elétrica que é depois devolvida com uma perda muito residual.

As características fundamentais das baterias ou acumuladores das scooters elétricas são as seguintes:

  • A voltagem ou força eletromotora. Mede-se em voltes.
  • A capacidade total da carga elétrica que é capaz de armazenar a bateria. Mede-se em amperes-hora (Ah)
  • A energia total que se pode armazenar na batería.
  • O rendimento entre a energía recebida pela bateria durante o processo de carga e a energia devolvida para mobilizar o veículo.
  • O ciclo de vida útil. É um dado importante porque nos indica quantas vezes se pode carregar e descarregar a batería antes de perder a sua capacidade.
  • A profundidade de descarga da bateria. Outro dado fundamental a ter presente para alargar a vida útil do veículo, já que nos indica até que nível se pode descarregar a bateria das motas elétricas sem prejudicar o seu funcionamento ou durabilidade. Normalmente os fabricantes aconselham recarregá-la antes de que o indicador mostre que se consumiu um 80% de eletricidade.

 A durabilidade da bateria das scooter elétricas variará dependendo dos fatores anteriores, mas em linhas gerais podemos ver que os dados são muito positivos e economicos:

  • As baterias das scooter elétricas tardam entre 8 e 10 horas em carregar-se completamente e, muito menos, se as carregamos antes de que se dercarguem de todo.
  •  O ciclo de vida das scooter elétricas é alto. Uma bateria de entre 50 e 75 Ah, pode ser carregada umas 300 vezes ou mais, se for recarregada antes da bateria se descarregar completamente.

As recargas das motas eléctricas.

Alguns especialistas definem muito claramente um dos principais problemas que explicam o porquê de não se venderem ou alugarem mais veículos elétricos na europa: a ausência de uma rede mais ampla de pontos de carga. É uma pescadinha de rabo na boca, o cliente deseja utilizar um veículo limpo, ecológico e rentável como é a mota elétrica, mas depara-se com problemas alheios à sua vontade, como o facto de não encontrar um número suficiente de estações para recarregar a bateria nos seus percursos. É um facto: atualmente ainda faltam gestores de carga, pontos autorizados que providenciem energia aos veículos elétricos.

É certo que a carga das motas elétricas e de outros tipos de veículos se podia fazer desde uma toma de eletricidade doméstica com cabos especiais mas, efetivamente, não é o ideal. Idóneamente devem começar a surgir iniciativas públicas e privadas que incentivem as empresas a converterem-se nesses gestores de carga oficial. Em Portugal existem já 502 postos de carregamento MOBI.E, que desde 2015 tem vindo a investir no aumento, manutenção e inovação dos postos de carga de carros elétricos, com a instalação de mais pontos de carga rápida.

Pouco a pouco, os países desenvolvidos têm vindo a ampliar os seus próprios mapas de pontos de carga de bateria de veículos elétricos. Se quer ver o mapa de onde carregar a bateria de uma mota elétrica em Portugal e no resto da europa, clique aqui e se quer experimentar em primeira mão a emoção de conduzir uma scooter elétrica, contacte agora com os nossos serviços de aluguer de motas.

Pin It on Pinterest

Share This